Pela 1ª vez desde o início da Pandemia, cidade de São Paulo tem mais imóveis alugados do que devolvidos – Proh

prohblog

Pela 1ª vez desde o início da Pandemia, cidade de São Paulo tem mais imóveis alugados do que devolvidos

Só no último trimestre de 2021, 103 mil metros quadrados foram locados, segundo levantamento de consultoria imobiliária.

Por Elaine Blast, SP2 — São Paulo

Pela primeira vez desde o início da pandemia de Covid-19, em março de 2020, a capital paulista registrou mais imóveis alugados do que devolvidos dentre empreendimentos empresariais.

Só no último trimestre de 2021, 103 mil metros quadrados foram locados, segundo levantamento de uma consultoria imobiliária.

Com a retomada do trabalho presencial, as empresas apostam em formatos inovadores para atrair o profissional, como a possibilidade de andar de patinete dentro do trabalho ou jogar videogame para desestressar, com um ambiente mais aconchegante e acolhedor no retorno ao presencial.

Algumas empresas adotaram o modelo híbrido de trabalho – com funcionários presenciais em alguns dias e, em outros, trabalhando remotamente.

“Logo no final de 2020, a gente entendeu que a gente nunca ia voltar para o modelo completo, que não fazia sentido ficar com o imóvel do jeito que estava. Esse modelo híbrido é um modelo que veio pra ficar”, afirma Ana Karina Bortoni, CEO de um banco.

“Com o modelo hibrido, os espaços presenciais de trabalho estão se tornando muito mais pontos de encontro das pessoas, praa fomentar o trabalho em equipe. Você ter o contato mais próximo com as pessoas que estão entrando para trabalhar e precisam de um treinamento. Então esses espaços possuem menos estações de trabalho e mais áreas de colaboração, de descompressão de socialização”, diz Rafael Alvo, gerente de locações.

“Os dados do 4º trimestre de 2020 mostram uma recuperação do mercado, então forma 90 contratos de locações assinados em empreendimentos de alto padrão. Deduzidas as devoluções do comércio no trimestre, o mercado terminou com saldo positivo de 20 mil m² de novas locações. Isso representa uma queda na vacância de espaços de 1%, de 24 para 23%”, afirma Rafael.

Por causa da pandemia, as empresas aceleraram o processo de mudança interno de formato de trabalho, com mais áreas verdes, cores vivas e espaços de convivência.

Texto e autoria via Rede Globo – SPTV2 | G1
Compartilhar:
FacebookLinkedInTwitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

mais lidos